domingo, 14 de outubro de 2007

Por que Noblat, Josias e cia não fazem blogs?

Recomendo a todos a leitura do artigo Blogosfera e Jornalismo on-line no Brasil, ou porque Noblat, Josias e cia não fazem blogs, de Marcos Palácios. Entre outros, somos informados que "blogs jornalísticos são utilizados por 86% dos 100 maiores jornais norte-americanos na Internet". Mas também são tecidos comentários importantes no que toca à natureza dos blogs, em especial seu uso, o que se encaixa com o que conversamos há algumas aulas.
Bueno, o tom geral do texto é uma crítica ao mau uso dos blogs, na verdade uma apropriação que os jornais fazem da ferramenta para fins de publicização do negócio a que eles estão vinculados (a interpretação é minha). A isso Palácios chama "(...) uma tentativa de apropriação redutora da ferramenta)".
Traduzindo para o português: Noblat, Josias e cia não usam a ferramenta blog em sua potencialidade. Os blogs, conforme explica Palácios, "(...) têm como elemento constitutivo fundamental a criação de links com seus congêneres, num movimento de construção de comunidades de informação que se retro-alimentam, checam e comparam dados e interpretações, produzindo a multivocalidade que caracteriza os blogs". Segundo ele, os blogs de Noblat e Josias fazem exatamente o contrário.
Cheguei ao texto em questão por um caminho deveras curioso: primeiro, soube do dito pelo livro O Ensino do Jornalismo em redes de alta velocidade, cujas referências podem ser encontradas nas sugestões de bibliografia do Lambida. Por meio do Google, alcancei o Blog do GJol e um link finalmente me projetou ao publicador do Google, onde está armazenado. Recomendo a todos a leitura.

2 comentários:

Ricardo disse...

Curioso que o autor do trabalho faça esse comentário justamente em relação a um blog - no caso o meu - que recomenda diariamente o acesso a blogs e sites; que tem na seção "Vale a pena acessar" dezenas de links para sites e blogs; e que vive reproduzindo (conferido o devido crédito) notas publicadas em outros blogs. Ele esqueceu de citar a característica mais marcante de um blog: o diálogo permanente entre o blogueiro e seus leitores. Pouquíssimos blogueiros hospedados em grandes portais procedem assim. Quando não estou correndo atrás de notícias, ocupo-me em responder comentários dos leitores do blog e a interagir com eles. Ricardo Noblat

Palacios disse...

Caro Noblat,
Atenção: o meu texto é de maio de 2006! De lá para cá muita coisa mudou, inclusive o seu Blog.
O texto de maio de 2006, referia-se a um levantamento de blogs brasileiros na grande imprensa, realizado no início de 2006, que claramente indicava que os blogs alojados em veículos da mídia (incluindo o seu) eram refratários a links com a Blogosfera. A grande maioria (ou quase totalidade) dos links nas postagens estavam direcionados para outros veículos de mídia tradicional (inclusive no caso de seu blog). Outros blogs, de forma ainda mais endógena, direcionavam seus links apenas para notícias do portal ou jornal em que estavam alojados, limitando seus blogrolls a outros blogs alojados no mesmo portal (como era o caso dos blogs alojados no Jornal O Globo).
De lá para cá essa situação vem gradualmente se modificando (muito rapidamente em alguns partes do mundo, mais lentamente no Brasil).
A abertura de seu blog para a Blogosfera, nos últimos 18 meses, é perceptível, não se limitando mais ao BlogRoll do "Vale a Pena Acessar", mas incorporando a blogsfera nas postagens, através da referencias a material postado em outros blogs.
O meu texto citado, portanto, vale para aquele momento, não para o que se faz atualmente.
E concordo plenamente com a questão do diálogo com os leitores. É outro elemento que faz de um blog um blog e não apenas um suporte para a veiculação de uma coluna de tipo tradicional.
Um abraço,
marcos palacios